20 de nov de 2011

IV ENCONTRO COM PESQUISADORES

No dia 17 de outubro o programa de pós-graduação da UniRio realizou a palestraRepensando metodologia participativa e pesquisa-ação em educação” com o sociólogo  Michel Jean-Marie Thiollent, que ocorreu dentro da III Semana de Educação.
Thiollent que trabalha com  a pesquisa-ação como estratégia metodológica há mais de 60 anos, encontra apoio em várias meta-teorias, mas não se confunde com elas, como: teoria da práxis, teoria crítica, existencialismo, fenomenologia, pragmatismo e construtivismo social. Segundo ele, a pesquisa-ação não é compatível com o estruturalismo ou com outras concepções que não reconhecem o sujeito da ação. Há um fundo prático na pesquisa-ação que dá conta das ações dos atores numa mesma situação problemática. O sociólogo e escritor de vários livros com esta temática afirma que deve-se evitar o fechamento doutrinário. Outra característica da pesquisa-ação é a forte interação entre pesquisadores, atores e membros da situação investigada.
Estas contribuições de Thiollent são de extrema valia nesse momento em que estamos refletindo sobre as perspectiva teórico-metodológica das pesquisas realizadas em nosso grupo. Segundo Thiollent, os pesquisadores devem ter especial atenção à metodologia para que a pesquisa seja reconhecida e possa contribuir com os estudos sociais. 

Relatoras: Mirna, Kelly e Érica

14 de nov de 2011

Caminhadas na pesquisa

    Continuando nossa caminhada na pesquisa, informamos que estamos envolvidos em   mais um acontecimento, a saber: a aplicação de questionários sobre o perfil do público do CINE CCH, feito em parceria com as alunas Miquelina, Nilcéia, Renata e Tatiana do quarto período de Pedagogia (UNIRIO) no campo do ensino superior e na realização de entrevistas nos campo dos Ensino médio e fundamental. Muitos desafios pensar nas entrevistas e nas questões e modos de aplicação do questionário... Nesse percurso buscamos uma troca com alguns integrantes de outro grupo da UNIRIO coordenado por Carmen Sanches para compartilhar as dúvidas do processo  e os desafios dos registros e transcrições nesse momento da pesquisa. 
     Com certeza muitos caminhos abrirão-se a nós com um olhar atento ao que nos dirão crianças e jovens da pesquisa!

por Renata e Adriana